segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

No barroco, as freiras a escrever até pontuavam...2



Cobridme de flores
Que muero de amores.

Porque me mi aliento el ayre
No lleve el olor sublime,
Cobridme.

Sea porque tudo es uno,
Alientos de amores e olores,
De flores

De azucenas y jasmines
Aqui la mortaja espero,
Que muero.

Si me perguntais de que
Respondo em dulces rigores:
De amores.



Soror Maria do Céu
Enganos no Bosque, Desenganos no Rio, Em que a Alma Entra Perdida e Sai Desenganada
Lisboa, 1736
imagem: Graça Martins

1 comentário:

Sabrina Marques. disse...

Obrigada pelos teus blogs, tem sido de uma graça e prazer imensos visitar-tos. Encontro acaso.
Vim à procura de "Regina Guimarães", que escasseia em publicações, mas trouxe mais do que isso. Obrigada, mais uma vez.