terça-feira, 3 de novembro de 2009

um poema



um homem vai morrer e não o sabe.
nós sabemos.
amanhã
amanhã alguém apagará o crime da calçada
mas hoje é dor e luto.
amanhã facilmente esqueceremos.

um homem vai morrer e não o sabe.
e consentimos nós
porque sabemos.


Eduarda Chiote
"Esquemas"
1975- edições Limiar
imagem: Francis Bacon

1 comentário:

sleeping beauty disse...

muito bom. A Eduarda, quando escreve escreve mesmo.